terça-feira, 11 de novembro de 2008

Metal is forever...será?

Há muito tempo atrás, no início deste blog, falei sobre como a competição na música é algo estúpido, mas na ocasião me referia mais a músicos do que a bandas. Só que o conceito vale da mesma forma. E parece pior. Outro dia estava lendo um tópico que falava sobre a entrada de um músico, que não vou citar, em uma determinada banda. Algumas pessoas discutiam se a entrada dele era positiva ou negativa, tudo bem, até que veio um post do tipo “Esse cara tem que morrer! O que ele veio fazer nessa banda 'X'?" Mas, péra lá; precisa mesmo de tudo isso? De onde vem tanto ódio? Como se justifica uma idiotice dessas? E não para por aí.


Parece que tem gente que fica muito chateada quando certa banda está fazendo sucesso. A cada notícia boa sobre a banda vem um animal descer a lenha e falar um monte de abobrinha. Ou, senão, se regozija com um review negativo do disco. Que espécie de infantilidade é essa? E antes que alguém diga, não, não acho mesmo que as pessoas não devam fazer críticas aos trabalhos que acham que merecem. Eu mesmo faço críticas quando acho que devo, todos têm esse direito, e as críticas servem como filtro para a qualidade do que é feito. O que não dá pra agüentar são as crianças que ficam o dia na frente do computador esperando uma oportunidade pra encher o saco, simplesmente porque são fãs do “concorrente” (pra começo de conversa, não existe isso de “concorrentes” nem mesmo entre as bandas, mesmo que a união entre elas ainda seja algo distante, e sem dúvida assunto pra mais um post). Ou pior, criam fakes pra concordar com eles mesmos, ou talvez por medo de mostrar a cara. Ora, eu tenho um perfil fake que uso pra ler o Orkut, mas se um dia eu quiser dizer alguma coisa, vou criar um perfil de verdade ou usar o de alguém conhecido, me identificando. Mas esse não é o foco.


Outra coisa que me deixa revoltado é a facilidade de enganar as pessoas. Basta inventar uma história que “ouvi de fontes seguras”, ou “Fulano da banda me contou”, ou “o primo do roadie ouviu” e, por incrível que pareça, metade ou mais das pessoas que lerem vão acreditar sem qualquer evidência concreta a favor, sem qualquer escrutínio. Ou, mais simples, basta aumentar um pouco pra deixar mais dramático. Certas pessoas sentem uma necessidade louca de ter algo interessante pra dizer, mesmo que não tenham. Gente, vamos pensar um pouquinho mais antes de acreditar no que o “Beltrano do Orkut” disse. Acreditem, no fim das contas somente as informações dadas pelos membros da banda ou seus representantes são 100% verdadeiras.


Mas o mais importante de tudo é que essas pessoas não estão se dando conta das conseqüências de sua infantilidade. Alguém está contente com a situação em que o metal se encontra hoje no Brasil? Não adianta achar o máximo e tirar sarro da “outra banda” se ela não conseguiu uma boa tour, porque com certeza absoluta a “sua banda” também não fez melhor. E vai continuar assim enquanto os fãs de metal se separarem em times, um torcendo contra o outro. Que tal torcer pela banda que você gosta, e torcer também por todas as outras? Essa é a única forma de o metal voltar a ter alguma importância neste país. Infelizmente nenhuma banda está indo muito bem, essa é a verdade. E se isso continuar, os músicos vão uma hora chegar à conclusão de que não está mais valendo a pena. Por que vou gravar um disco caro, trabalhoso, levar meses me dedicando se a maioria vai baixar, e os fãs da “outra banda”, do mesmo estilo, vão torcer pra ser uma porcaria e não vender nada? Por que vou me matar em tours desgastantes se estes mesmos fãs vão rir se der pouca gente? Eles deveriam, sim, é chorar, por que a conseqüência final de tudo isso é que as bandas vão ou acabar, ou estacionar. Já está acontecendo, e a tendência é piorar. E não se trata de não ter amor ao metal, ou tocar por dinheiro. Acontece que todos têm que pagar as contas no fim do mês, sejam músicos, advogados ou o Presidente da República. De repente essas pessoas vão se ver na necessidade de buscar alternativas.


Pode ser que a visão de quem está de fora seja meio nebulosa, porque as notícias nem sempre chegam tão rápido, mas o mercado está tão ruim, mas tão ruim que, se continuar assim, não dou um ano pra o metal voltar ao patamar dos bares de rock no Brasil. Nada mais de 6.000 pessoas, nada mais de casas de show gigantescas e luxuosas, com super-produção cara. Ninguém quer tomar prejuízo. Então, pense com carinho, mesmo que você não torça para o “meu time” (ou “meus times”): quem ama, cuida. Vamos ter mais cuidado com o que a gente gosta, senão acaba. E acaba mesmo!


PS: comentários e críticas são muito bem-vindos.

37 comentários:

Maurício disse...

Que legal o texto. Muito bom mesmo

Apenas sinto que os fas se ressentem com algumas bandas ou pessoas pois demonstram tanto carinho por elas por tantos anos e de uma hora para outra tudo muda, e os membros sequer dão uma satisfação

muitos fas ficam loucos da vida com isso e acabam tomando partido, essa é a verdade. Mas não estou dizendo que isso é o certo

Delano disse...

Grande texto, Felipe!

Musicalmente falando, a internet ajuda pra caralho as bandas/artistas, mas MUITAS vezes ela chega a ser ridícula e diabólica com os mesmos.

Sem falar que grande parte dos internautas que utilizam sites de relacionamento não são lá muito educados... Não deveria ser ao contrário??? Hehehe... Ao meu ver, toda pessoa que tem acesso direto a rede deveria ser mais bem informada e educada... Ou não?

Vai entender...

Abraço!

Makoto disse...

Felipe OWNED once again oOo

mas eu acho q isso poderia mudar se as próprias bandas demonstrassem ter mais união, como vc mesmo falou... mas enfim, isso fica para o proximo post hehe

Sucesso para os seus "times" ehauheuaehaiehu

Carry oN

Doug disse...

Muito bem escrito, muito bem falado e expressa bem o que eu também acho sobre o cenário do metal hoje em dia. As pessoas sempre vão achar alguma coisa ou alguém pra criticar, não importando quem seja. O brasileiro é assim, o que é uma pena. Espero que melhore.

Parabenizo a você Felipe, pelo seu sucesso e pelo texto bem escrito!

Abraços!!

Anônimo disse...

acho que pode ser até mesmo inveja, ou rivalidade entre gostos musicais nao sei, as pessoas mais criticam do que elohiam mesmo. sucesso

espero te ve no angra em breve.

Anônimo disse...

Cara, o metal nunca vai morrer no meu coração. eu comprei toda discografia do Angra(adimito que eu baixei dois albuns, mas como sou fã dessa banda, resolvi comprar). O metal nunca vai morrer porque cds como o Temple of Shadows(obra suprema do metal) tornaram o estilo eterno.
Um dos problemas atualmente é o fato da maioria dos fãs estarem preocupados em ouvir tudo. Esses fãs não vão comprar a discografia mundial do metal, então eles acabam baixando/roubando as músicas. Com isso eles acabam não prestando atenção em nenhuma das 5000 mil músicas que eles tem em seus mp3s e acabam fazendo uma análise muito superficial das músicas. Portanto para esses fãs de metal não faz diferença ouvir Angra(minha banda preferida) e ouvir dragonbosta(banda repetitiva, só são rápidos).
outro fator enfraquecedor do metal são as classificações,que sódividem o metal, tornando-o mais fraco e menos criativo.
Quero dizer também que torço para que o angra volte com muito sucesso e que vocês finalmente recebam o tratamento que merecem. Vida ao Angra!

lulu disse...

Concordo com você em relação ao grande prejuízo que os boatos e comentários negativos trazem ao Angra,entretanto,acho que a banda ainda está devendo aos fãns um pronunciamento oficial em relação a tudo que está passando,isso daria um fim a todos os boatos que ainda rolam na net,seja sobre o problema com o empresário,sobre a separação com o Aquiles,sobre o futuro etc.Sobre os downloads,acho que quem baixa e não compra é mané,sou fãn do Angra desde 1994,e sou ainda da época do vinil(tenho o vinil do Angels Cry),e sei que realmente é verdade o que você citou no texto: "Vamos ter cuidado com o que agente gosta..."

É triste mais é verdade.

Pri-chan disse...

Felipe,

definitivamente vc disse tudo!!!
Nem precisa dizer mais nada!

Tenho a mesma visão a muito tempo, e é só tentar explicar isso pros outros, q só levo chumbo!!!
Mas não desisto! rs***

Espero, mesmo, de coração que tudo o que desejamos aconteça... Fim de rivalidades, 'concorrencia', e etc...

Kisses
Pri Yamasaki

Hellen Medeiros disse...

Certíssimo Andreoli, eu vivo falando na comunidade do Angra "Cara, você não vai ganhar nada aqui com esse comentário, a gente já ouviu tantos comentários idiotas, que mais um ou menos um não vai fazer diferença, ninguém vai deixar de gostar menos de Angra por causa do seu comentário"
Mas tem gente que não aprende mesmo!

Bom Felipe, acredito que valha a pena sim todo o trabalho, pois sempre terão fãs de verdade para prestigiar, tenho uma cabeça muito bem feita, não me deixo levar muito pela opinião dos outros, você pode fazer um show onde tenha apenas 10 pessoas, mas cara, se essas 10 pessoas forem de verdade seus fãs, aqueles que vão vibrar e cantar junto, vale muito mais a pena do que 10.000 pessoas a toa... sabe, essas pessoas que falam mal, gostam da coisa sim, é como minha mãe diz "A gente só briga com quem a gente gosta, porque quando não gosta, a gente nem dá importância.."

Se eles não gostassem, não iriam até a comunidade, leriam notícias sobre a banda que não gostam, etc, etc. Eu não gosto de Linkin Park, e sinceramente não estou nem aí se eles estão bem ou mal, ou vão lançar cd ou não...
Isso tudo é falta do que fazer, mas dentre essas pessoas desocupadas é que os verdadeiros fãs se destacam, aí fica até fácil identificá-los..

Muito sucesso, Felipe! Dia 19 eu pretendo ir prestigiar seu trabalho no Manifesto! Torça para que minha mãe deixe. hehehehe...

Beijos!

Estefan disse...

Sr. Felipe, a situação é ruim. Fato.

Mas o principal fator que influencia no fato de hoje em dia existirem tantas bandas de qualidade, é o mesmo que causa a separação dos fãs em "times" como você cita.

Vejo hoje um grande abismo entre as bandas: Andre Matos, Angra (Almah, Bittencourt, etc), Shaman e Hangar, em virtude forma com que as mesmas se separaram.

É estranho que fãs da banda "X" torcem mais para que a banda "Z" se de mal do que para que a banda "X" tenha sucesso. (Para qualquer que seja "X" ou "Z").

E o engraçado, vocês integrantes das bandas não fazem muito a respeito para mudar isso. Se pararmos para pensar bem é o emprego, a carreira e o dinheiro de vocês que está em jogo.

Pode parecer hipocrisia, mas que tal as bandas se reunirem e colocarem seus próprios egos de molho e pensarem em prol do heavy metal nacional? Não seria muito melhor termos uma turne com Angra e Andre Matos no Sul do País enquanto ao mesmo tempo acontece uma Norte/Nordeste tour com Hangar e Almah?

Sempre haverá, claro, quem sempre irá torcer contra isso. Mas garanto que se as bandas fossem mais unidas (não necessariamente amigas, pois de fato não são) 90% dessas infantilidades de fãs que é o tema do seu post, não aconteceriam.

Até mais.

Eliel disse...

Post foda!

Parabens!

Kleber Pasqualino disse...

Eu vejo o seu texto da seguinte forma:

Claro que é errado e mal educado pessoas ficarem falando mal de uma banda ou de algum musico ou colocando rivalidade entre as bandas...
Já vi muito coisas do tipo: Kiko Loureiro é um "metido", o Aquiles Priester se acha "estrelinha", o André Matos tem o "ego" do tamanho de jupter, o Felipe Andreoli é "anti-cristo", etc...etc...
Pos bem, eu particularmente, não acredito nessas informações, ou melhor, mesmo que tudo isso seja verdade, FODA-SE! Eu quero ouvir a musica que vocês fizeram, os discos que vocês produziram. Por isso vou lá na loja de cd´s e gasto trinta ou quarenta paus num CD, e ainda saio mais satisfeito do que se tivesse ganahado esses dinheiro!
Eu seu que sou apreciador do gênero "heavy metal" ...
Mas, se vocês forem ver, a maioria das pessoas se tornam fãs da banda e não das MISICAS!! É aí que está a merda.
Quando a pessoa é fã da musica, ela pode reclamar: Ah, essa música está ruim ou está maravilhosa!!!
E quando o cara é fã da banda? O que ele faz? MERDA! É exatamente o motivo do seu texto, Felipe. O cara não tem informação as vezes sobre a banda, fica ´puto, ele pensa que o Bruce dickinson sabe que ele existe e não manda nenhum e-mail dizendo 'oi" por isso o cara se revolta e sai dizendo que o vocalista do iron é viado, pedófilo ou que adora comer as cabritas do seu sítio no leste da inglaterra!
É duro ter que falar isso, mas vocês, BANDAS de metal do Brasil precisam se preocupar com o fãs de BANDAS, esses que eu expliquei agora. Esses fãs querem que dêem satisfação das suas vidas, digam em seus sites que vcs adoram comer abobrinha com açúcar assistindo pânico na TV. É isso que eles querem! Digam que vocês se amam e que na ultima sexta-feira estava num churrasco na casa do Edu e depois todos juntos foram para a festinha do andre matos onde encontraram o rafael bittencourt e o adreas kisser bebendo um "metanol"
É ISSO QUE OS FÃS DE BANDAS QUEREM! e é isso que vocês precisam fazer para que todo mundo fique feliz!
Eu, pertenço a uma menoria que é fã da MUSICA e estou satisfetíssimo com as bandas atuais do Brasil. São realmente ótimas...
é por isso que no japão o povo gosta de boa musica, vejam as bandas que fazem sucesso por lá! Os japas estão pouco se importando com as Bandas e sim com a musica.
É uma pena, masserão os fãs das BANDAS que levarão elas ao declíneo!

Guilherme Damasceno disse...

"O que não dá pra agüentar são as crianças que ficam o dia na frente do computador esperando uma oportunidade pra encher o saco"

Sou eu, hahah! Mas nunca falei mal de nenhuma banda, pelo contrário, falar mal só deixa os caras desanimados pra trabalhar, e é isso mesmo. :S

Metal is forever \m/

andre disse...

salve felipe...

eu não vou dizer aqui sobre a rivalidade entre os fãs das bandas e etc...pq soh estaria confirmando oq todos estão dizendo ai emcima

oq REALMENTE me chateia nessa historia toda.. eh o descaso dos musicos com seus fãs...

seja la oque for feito... deveria vir a publico para seus fãs.. nós não podemos acompanhar voces de perto.. oq pedimos no minimo são informações reais, concretas vindas de voces sobre a banda para nos manter atualizados...

e parabens pelo texto !

abraço

May disse...

Concordo com tudo que vc disse!Acrescentaria, ainda, que caímos num ciclo vicioso (se não compra cd, o cd fica caro, o show fica mais caro pra compensar, então as pessoas não assistem...e por aí vai).Mas que por outro lado é idiota, porque tem gente que se recusa a comprar cd nacional por estar caro, ou pagar 30 reais em show nacional, mas desembolsa mais de 200 reais pra ir num show de artista internacional que só vem pro Brasil pra ganhar DINHEIRO (pq aqui, não importa quem vc seja, nem quão caro é o ingresso, o seu show lota).

As crianças também tem que entender que não importa o quanto o metal vai aparecer na TV ele nunca vai ser "mainstream", simplismente por não ser um estilo fácil.Por isso é preciso incentivar, saír da frente do Orkut e botar a mão na massa e a cabeça pra funcionar.Em lugares onde o rock não é tão acessível (nordeste, por exemplo) os fãs se viram a bolam festivais, shows...não são os empresários que fazem isso.

É exatamente isso que está faltando, aqui no Brasil, pro estilo conhecido como o que tem seguidores mais fiéis: respeito.Respeito pelo trabalho alheio, pelo trabalho daqueles que não somos fãs.E incentivo!Pq existem sim trabalhos de ótima qualidade feitos por aqui (esse cd do Bittencourt é um grande exemplo disso) e que merecem muita atenção e carinho.

Na verdade o metal em sí só está refletindo uma situação comum em qualquer canto do país.O que é de fora é valorizado, o que é conterraneo é taxado de ruim e deixado de lado.Então o que se faz?Vai pra fora do país, fácil.Então depois os "fãs" reclamam que não existem shows bons por aqui.Então, crianças, incentivem!

E pra galerinha que quer porque quer saber a verdade por trás do Angra.Acho que não existe muito mais a ser dito e se pouco foi falado, é porque pouco aconteceu.Responsabilidade jurídica também conta, nada de ficar lavando roupa suja em público, né?!

Parabéns pelo post

stefany disse...

leio sempre seu blog, embora nunca tenha comentado.
dessa vez não resisti.
acesso o orkut quase todo dia e fico chocada exatamente com isso. num país onde o metal não é um estilo valorizado, os fãs ainda fazem questão de estabelecer essas rixas ridículas, esquecendo que essas "competições" (que aparentemente ocorrem apenas na cabeça dos próprios) prejudicam eles mesmos. poxa, temos que lutar pra crescer, não pra decrescer, porra. o metal brasileiro ainda pode crescer muito, mas com essa atitude infantil e cega de que "só a banda que eu gosto pode ser boa!" e que "mesmo assim, se aparecer na TV, paro de gostar!" não vamos a lugar nenhum. depois que fã de metal é taxado de mente fechada e outras coisas, fica nervosinho e se sentindo vítima.
música é pra se ouvir, não motivo de brigas, caramba.

Anônimo disse...

Concordo com seu texto , acho que a molecada de hoje em dia critica demais e faz de menos.É o país da fofoca infelizmente.
Escuto metal desde 91 , vi o nascimento do Angra.
Mas também não isento a culpa das bandas.Sim muita gente acha que elas são as grandes responsáveis.Sepultura se separou, depois o Angra, as 2 maiores bandas de metal do Brasil.Infelizmente o Angra desde seu inicio partipou de um esquema sujo montado pelo Pirani em que os mebros da banda eram coniventes.
Quero dizer toda essa discórdia partiu de voces mesmos e as pessoas desocupadas acabaram por contribuir para o quase falecimento do metal nacional.Estamos na UTI , para arrumar isso vão ai alguns anos , isso se todos (bandas e fãs ) colaborarem muito.

Ellen Garabini disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ellen Garabini disse...

"comentários e críticas são muito bem-vindos."
É isso que eu busco levantar, sabe? Críticas e elogios saudáveis que possam levantar e mostrar: "olha! você pode fazer melhor que isso. tente!".

Esse seu post diz tudo. O cenário virtual metaleiro está se desgastando, ficando chato.
Lembro-me muito bem o quanto elogiei o último trabalho do Angra, o Aurora. Nossa, como eu gostei deste cd. Ficou uma mistura tão enraizada, tão brasileira e fugiu da "mesmice". No entanto, muitas pessoas criticaram de forma violenta e suja.
As pessoas ainda não medem as consequências dos seus atos.
"Os recursos são limitados e as necessidades humanas são ilimitadas" - Economia.
Li o comentário de todos e ressalto o da Hellen Medeiros. Tudo bem, você pode tocar pra dez e ficar bem mais satisfeito. Mas e amanhã, o que você vai comer?
O mercado é uma luta diária, onde nós temos que matar leões todos os dias. O cenário metaleiro está escasso de fãns saudáveis. Precisamos recuperar o que há de bom. Se não, o que serão dos nossos Hobbies?

Mês passado eu li a RollingStones com uma matéria assim: Os 100 Maiores Artistas da Música Brasileira. Fiquei EXTREMAMENTE preocupada com o cenário musical brasileiro. Isso não está acontecendo só com o metal, e sim, com todo o conjunto de músicos.
Dos 15 primeiros, 7 já morreram;
Max Cavalera ganha uma posição, porém o destaque vai para os seus barracos, perdendo o foco musical da matéria.
Entre outros fatores que me preocupam bastante.

Este cenário está cada vez mais lamentável
Felipe, agora eu faço parte da Rock Freeday. Dia 29/11 (Salvador), caso nós dois tenhamos tempo, gostaria muito de conversar sobre várias coisas com você, inclusive sobre este post.

Um grande abraço. Até breve.

Gustavo disse...

Anonimo disse:
"Portanto para esses fãs de metal não faz diferença ouvir Angra(minha banda preferida) e ouvir dragonbosta(banda repetitiva, só são rápidos)."

O Post é justamente sobre torcer um pelos outros e o cara me larga um "Dragonbosta" e já mete o pau falando que são só rapidos...

Vai entender...

Liris Tribuzzi disse...

Muito bom o texto, Felipe, disse tudo.

Dá pra comparar esse tipo de cara xiita e revoltado com aquele torcedor fanático de futebol que torce pra seleção brasileira se ferrar porque o melhor jogador do seu time não foi convocado... Só pensa nos interesses dele e não tem uma visão global.

Mas enfim, toda a sorte do mundo pra todos os seus times.

Kausachum disse...

Mano, esse povinho do metal é foda, a maioria só sabe criticar, por ex. no youtube, vejo video de banda x, acho o video muito bom etc.. Mas depois vejo os comentarios, só tem nego criticando, e vendo coisas que só ele mesmo vê! È foda, por isso que a cena alternativa é tão forte, eles não ligam se o cara alcançou ou não a nota que estava no cd, e eles compram tudo cd original, etc... È foda

Camila Silva disse...

Nossa
admiro vc mais!

gostei da sua opinião!

Rodrigo disse...

Que texto maravilhoso, Felipe!

Ronald_Agharta disse...

Não precisa falar mais nada...Felipe disse tudo!!!

Grande músico e pessoa!!!

yan soleto disse...

parabens pelo texto e pela cabeça boa, vivenciei isso na pele pois sou baixista e tive que abri mao do metal logo cedo(tenho 18 anos.
eh muito dificil no brasil ainda mais com tanta gente qrendo ferra bandas com trabalhos serios e honestos sem prejudik ninguem mas muitas vzs esse sentimento naum eh recipocro, alem d naum axar musicos com cabeça aberta q naum fikem apenas bangeando atras dos teclados.e como exemplo do meu professor(igor frança ex-,etal jam daki de santos)teve q seguir uma carrera solo dedicando se a musik instrumental por enquanto sem muito sucesso apesar de ser um grande musiko, e eh isso q o metal muitas vzs faz naum basta competencia as vzs tem q ter sorte,muita sorte ainda mais hj em dia,entom aproveito para tbm avisar os q ainda tem xances:cuidado e boa sorte,vcs vaum precisar
vlw e fepile parabens pela carrera vitoriosa.(qlqr coisa e mail eh soletobass01@hotmail.com)

Thiago disse...

Excelente texto, Felipe.
Concordo em gênero, número e grau, tanto é que, como você mesmo disse, meus temores se confirmaram há tempos atrás, quando "alguém" gravou uma "música" de cunho pejorativo e fez sucesso, enchendo o ** de dinheiro sem ter sequer um pingo de talento. A situação do Metal é extremamente crítica atualmente, pois somos vistos como escória pela maioria que se acha superior, somos crucificados e menosprezados por pessoas sem cultura.

O problema é que algumas dessas pessoas gostam do som que fazemos e escutamos, e criticam sem parar, sem se fundamentar em nada, não dão sequer a chance da banda ou do cara mostrar a que veio. Isso é triste, muito triste...

Parabéns pelo texto e pelo trabalho dentro do Almah e fora dele também!!!

Abraço e sucesso

Pamella Gaiguer disse...

concordo plenamente com oq vc disse ai Felipe...
Enquanto a galera dos dois times não se juntar... Essa inveja, essas bobeiras que "eu ouvi do fulano do Orkut" vao continuar e vao acabar com tudo oq a gnt mais gosta...

Ou senao ainda: vao acabar ferrando as pessoas que se mostram interessadas em continuar e ajudar os caras e amigos que tem bandas ou seilaoq ... e sempre tentar unir cada vez mais isso...

Nao eh por nada, mas um grande exemplo sao os bares de hoje em dia que nao dao espaco p bandas de som proprio e só covers, pq querem ganhar o seu ganha-pão, concordo que o dono do bar precisa disso, mas se ele abriu um bar de metal, ele tem q dar o espaço e pagar um cache para que a banda sinta que foi respeitada, pq tocar de graça, ngm merece.

byebye
bjs
Pamélla

dark disse...

é verdade...... oq eu vejo bastante tbm é que as tribos de metal ja não estão mais com tanta potencia quanto antigamente, o metal ja não esta tendo tanta influencia na aréa "rock", pois estão surgindo novos estilos de música e os jovem estão cada vez mais ficando ecléticos e esquecendo das influencias que esses "novos estilos" tiveram para estar aqui hoje, não que a rivalidade seja um fato importante, tbm é, mas as bandas "pesadas" ou "rock classico" ja não ta tendo mais tanto reconhecimento porque o seu principal publico, os jovens, esta se deixando levar por esses novos subgeneros do rock como por exemplo pop rock, e se, aqueles que ainda restam no verdadeiro metal começaram a se criticar, com certeza essa decadencia total do metal vai acontecer.

Scythe disse...

Realmente a situação é desanimadora, mas um foco tem que ser destacado, como se conseguir união entre fãs de bandas que não se Unem ???
Como ter respeito por bandas que não se dão ao respeito ???
Como ir a um show , se podemos nos dar de cara com pessoas que não estão tendo prazer no que fazem ?? E além do mais , sabe-se lá o quê estão pensando sobre os colegas de profissão ?
E aí meu caro Felipe, se os Times não se entendem, dá briga de torcida mesmo!!!
Se os times não falam sobre as transferências dos jogadores, se os times não falam sobre as brigas com a diretoria, o que esperam de nós fãs ??? Que lotemos os estádios ???
Creio que essa é a melhor hora pra se pensar bem, na atual situação desse campeonato, porque da maneira como anda, no final da próxima rodada, esses times vão cair.

Acho que sería melhor você dar continuidade ao tópico sobre desunião entre bandas.

Pode parecer bobagem , mas as vezes me pego pensando como seria bom se "R ligasse pra "A ou vice e versa e se pedissem desculpas, e o melhor comentário que eu vi aqui no Blog eu copio e colo, porque foi o comentário mais feliz de todos!

"Pode parecer hipocrisia, mas que tal as bandas se reunirem e colocarem seus próprios egos de molho e pensarem em prol do heavy metal nacional? Não seria muito melhor termos uma turne com Angra e Andre Matos no Sul do País enquanto ao mesmo tempo acontece uma Norte/Nordeste tour com Hangar e Almah?"


Impossível ???
Nos vemos na segunda divisão...

Rodrigo Motta disse...

O que eu acho ruim tambem é a valorização do que é de fora, algumas pessoas so de escutar que a banda é brasileira ja ficam com um pé atrás. è fato que temos muitos talentos, quem apostava tanto no Paulo e no MArcelo, musicos que apareceram na midia agora e mostram qtos talentos desperdiçados temos. Vamos então valorizar o metal brasileiro, e pelo amor de deus parem com as comparações!!!!

Felipe disse...

Fala ae felipe me amarrei no seu post... com toda licença e respeito que vc merece... eu estarei copiando ele e colando no meu fotolog (www.fotolog.com/originalpunkster) pois achei muito importante isso tudo que vc disse...

e mais na verdade minha cidade(Rio de Janeiro) se encontra numa cena muito pior aonde os shows de banda underground estão perdendo o espaço e publico pra festas de rock/metal com djs tocando... e tem sido muito comum ver bandas que tem tudo pra ir pra frente desanimarem... ou seja o que antes aconteceu na musica em geral agora esta acontecendo no rock

jan siepierski disse...

ta pra mais de 4 anos que o angra nao vai no espirito santo.

italoboliveira13 disse...

Ótimo post Felipe!
Eh isso mesmo que está acontecendo, inclusive o Edu Ardanuy falou uma coisa parecida com isso que você escreveu em uma entrevista à Roadie Crew desse mês de janeiro.

concordo com você.

abraço

Luciano Phoenix disse...

Cara, isso é complicado. Como todo mundo sabe, o Falaschi já fez várias declarações dessas, assim, parecidas com as suas Felipe. A diferença é que na verdade estavam atacando até as pessoas da família dele.

Mas, por que eu disse que isso é complicado?
Explico.
No Brasil, qndo se trata de Música, se não for forró ou sertanejo, você tem que "rebolar" pra conseguir alguma coisa. Ou seja, é uma longa estrada pra uma banda feito o Angra por exemplo caminhar até chegar nos pontos mais altos como chegou. Os "fãs" do metal, esses aqui do Brasil, em sua grande maioria, muitas vezes nem se importam com que tipo de trabalho a banda que ele gosta e curte de verdade está fazendo. Eles querem é saber da vida dos integrantes de tal banda.
Aí é que a coisa "fede"!
Cara, é uma infelicidade sem tamanho essas declarações, mas infelicidade maior, é esses fãs que se acham os "sabichões" não terem maturidade e inteligencia o sufuciente pra entender que por traz da Musica e dos Shows de qualquer banda, existe uma coisa que se chama organização.

Não tô dizendo que o povo é burro, mas a maioria, se acha inteligente demais.

Alessandra Martins disse...

É a primeira vez que venho visitar o blog do Felipe e já de cara, vejo esse tipo de post.

Ele está coberto de razão...

E falo por experiência própria, por eu mesma ter sofrido ataques e mais ataques de fakes que, só por que trabalho para a banda Y e não para a X, se acham no direito de julgar quem está certo, caráter alheio e mais uma série de coisas, que não dizem respeito a eles.

Adoram criticar a "banda concorrente" e não ver que "a sua banda" está na mesma lama, ou numa pior ainda....

Eles preferem acreditar nas versões "super verdadeiras" do Orkut a crer no que, no meu caso, o representante da banda tem a dizer...

Do jeito que a cena está, se eles mesmos não caírem em si, vai acontecer exatamente o que o Felipe colocou, todos vão se cansar e o Metal vai por água abaixo, pois eu ainda acho essa previsão de "o metal será tocado em bares" muito otimista, pois eu acho que irá mesmo é acabar....

Felipe, se mais alguns tomassem consciência disso, TALVEZ, a cena estivesse um pouco melhor...

Luísa. disse...

APOIADÍSSIMO. Não vou nem complementar. Lendo seu post percebi que não sou a única que pensa assim. Não vou dizer que sou a favor dessa coisa de torcer para tal banda se ferrar, mas se não é do meu gosto (como por exemplo Sepultura - não gosto do som deles) naõ vou falar "que se foda, é uma merda malcagada", vou dizer "se tem quem gosta, tá valendo, espero que dê certo..." E essa coisa de tal integrante entrar, sair, passear ou tocar plantando bananeira numa banda de pagode não é nada saudável. Muita gente, citando o exemplo do Angra, critica o Edu até a morte, dizendo que ele é uma merda e que o Andre tem que voltar. Mas gente, que é isso? Edu tem seu talento, confesso que acho que ele encaixa melhor no Angra do que o Andre; se essas pessoas não gostam, por que simplesmente não guardam para si ou comentam sem ofensas? Andre Matos é sim fantástico, cantor lírico até onde eu sei, mas não encaixou tão bem no estilo da banda quanto o Edu. E olha, essa é a discussão mais acirrada e IDIOTA entre os "fãs" de Angra. E isso acontece sim em muitas bandas, até mesmo com Sepultura! Vejo por aí gente falando que Derrick Green é uma bosta. Não vou comentar porque pra mim sempre foi a mesma coisa, mas se esses fãs tem esse pensamento, por que não simplesmente falam sem afetação? Por que não reconhecem pelo menos o trabalho do Green? Poxa, um pouco de respeito é sempre bom.


Puxa vida, isso era pra ser um comentário. Desculpa, não me seguro quando é sobre o futuro musical do país e do mundo...

Bom, Felipe, se você leu, obrigada pela paciência... XD

Muito sucesso pra você, ainda quero levar um papo contigo a esse respeito, parece que temos muito o que conversar!